Pesquisar
Close this search box.

Teatro, música e poesia marcam a Mostra Literária do turno da manhã

           A clássica polêmica literária envolvendo Bentinho e Capitu, do romance “Dom Casmurro”, de Machado de Assis, voltou à tona durante a “Mostra Literária”, dos alunos do 6º ano do EF ao 3º ano do EM. Apresentações teatrais, shows musicais, feira de livros e exposição de maquetes sobre a história das religiões no mundo marcaram o evento, realizado no sábado, 04, no Colégio São Paulo da Cruz.

 

            A coordenadora do 6º ano do EF ao 3º ano do EM, Elisabeth Alves, deu as boas-vindas aos alunos e seus familiares, que prestigiaram a Mostra. Ela explicou que o evento é uma oportunidade para que o Colégio apresente aos pais e convidados os resultados de alguns projetos literários, artísticos e religiosos, entre outros. “Também abrimos espaço para que os alunos mostrem seus dons artísticos”, acrescentou.

 

            A abertura foi feita no pátio central, pelo Coral do 7º ano, que fez uma linda apresentação, sob a orientação da professora de Português, Luciana Peixoto. Nesse mesmo espaço houve a apresentação da Banda do Ensino Médio, que fez os convidados cantarem e balançarem o corpo ao som de clássicos do rock e da MPB dos anos 1970 e 1980. Lá também ocorreu um recital de poemas em português, inglês e espanhol, feito pelos alunos do 9º ano.

 

Força do teatro

            No teatro se concentraram as apresentações dos alunos do 6º ano (“Conto em conto”) e do 8º ano (poesia e dança). O público ainda se divertiu com as tiradas dos personagens Chicó e João Grilo, da adaptação teatral do livro “O auto da compadecida”, de Ariano Suassuna. Os professores de todas as matérias estiveram presentes, orientando e incentivando as turmas.

 

            O encerramento da Mostra foi feito em alto estilo com a apresentação da peça teatral baseada em “Dom Casmurro”, feita pelos alunos do 2º ano do EM. Além de fazerem a adaptação do livro, os alunos deram um show de interpretação, revivendo os personagens na fase jovem e depois adulta. Dirigidos por Ed Lopes, Casa da Cultura Clube Comercial, os alunos/atores emocionaram o público. Todos acompanharam com atenção o drama do personagem Bentinho, que lutava contra a dominação da mãe, a manipulação de amigos e o ciúme de Capitu, a sua amada.

 

            Como narrador da história, o aluno Mateus “roubou a cena”, vivendo o velho Bentinho alquebrado pelo tempo e conservando a verve irônica, que se tornou uma marca do “bruxo do Cosme Velho”, como ficou conhecido Machado de Assis, um dos maiores escritores do Brasil. Ao final, o público aplaudiu de pé e, na saída do teatro, alguns grupinhos discutiam se a desconfiança de Bentinho era infundada ou se Capitu era de fato uma dissimulada que não resistiu ao charme do amigo do marido, Escobar.

 

            Uma dúvida que só os gênios da literatura são capazes de “construir” nas suas tramas, que se transformam em clássicos, atravessam séculos e encantam gerações. O diretor geral do Colégio São Paulo da Cruz, Carlos Cotta, fez questão de cumprimentar a coordenadora, os professores e os alunos pelo sucesso da Mostra Literária, além de agradecer às famílias e convidados pela presença.

 

Veja a seguir a opinião de familiares e convidados sobre a Mostra Literária:

 

“A arte humaniza o ser humano e une as famílias. O Colégio está de parabéns por promover eventos como esse, que deveriam ocorrer pelo menos uma vez por semestre”.

Delmarli Feijó, mãe de Caio Feijó, 2º ano do EM

 

“Na semana passada, vim para a Mostra Literária da minha sobrinha e hoje retornei para a do meu filho, que tocou bateria na banda. Até os avós dele, que quase não saem de casa, fizeram questão de vir.”

Antônio Cláudio, pai de Caio Feijó, 2º ano do EM

 

“Gostei muito da Mostra e mais ainda de ver a minha filha, que é um pouco tímida, participar. Ela ficou emocionada.”

Ana Vitória, mãe de Yasmin, do 8º ano

 

“Estou aproveitando para ver essa exposição de candidaturas dos alunos para as eleições. Isso ajuda a prepará-los para a política e para a vida. A Mostra foi excelente.”

Élson Paulo de Lélis, pai de Élson Júnior, 9º ano

 

“Se todos os jovens fossem envolvidos com arte, teríamos menos problemas de violência e outras coisas ruins que acontecem no mundo. O Colégio está de parabéns por organizar um evento tão bonito como esse.”

Jaqueline Barbosa, mãe de Ana Clara Mendes

 

“As apresentações teatrais foram ótimas e os alunos se saíram muito bem. Quando escola e os pais incentivam fica mais fácil trazer os alunos para o mundo das artes.”

Regina Celi, da Casa de Cultura do Barreiro

 

“Fiquei emocionada de ver a minha neta no palco. Ela e os colegas trabalharam muito bem. Espero que haja outras para eu poder vir assistir.”

Maria Helena de Moro, avó de Isabela, que interpretou Capitu na fase adulta.


 

{gallery}/2014/manhamostra{/gallery}

Compartilhe esse artigo

Postagens Relacionadas

INGRESSOS ARRAIÁ DO CSPC

Estamos em junho! E o que todos aguardam ansiosamente neste mês? NOSSA FESTA JUNINA! 🔥🌽👒🪗🎵🌵🚩