Nossa História

Como surgiu o Colégio São Paulo da Cruz

A história do Colégio São Paulo da Cruz faz parte e se confunde com a própria história de uma das regiões mais tradicionais de Belo Horizonte, o Barreiro. Vindos da Itália, os padres da Congregação Passionista escolheram a Região como sua casa. O Bairro, em grande crescimento, não possuía instituições de ensino suficientes para a população regional.

Impressionados com a dedicação dos padres italianos, que se comprometeram com o desenvolvimento social e econômico da Região do Barreiro, os órgãos municipais e a comunidade confiaram a eles a inusitada missão de construir uma nova escola para a Capital

1952

Nossa história começa em 1952, quando foi construído o Santuário São Paulo da Cruz, com a ajuda da comunidade do Barreiro. A siderúrgica Mannesmann, hoje V & M do Brasil, iniciava a instalação de seus primeiros equipamentos.

1962

Dez anos depois, em 1962, para semear valores de cidadania, solidariedade e fé junto à comunidade, foi fundado o Colégio São Paulo da Cruz. Inicialmente, começou suas atividades educacionais como Jardim de Infância “Pinguinho de Gente”, mantido pelas Obras Sociais Passionistas. O fundador e primeiro diretor foi o padre Félix Inglesi, CP. No ano seguinte, tornava-se Escola de 1º Grau.

1982

Vinte anos mais tarde, em 1982, é implantado o Ensino de 2º Grau. Nesta época, passou a denominar-se Instituto Obras Passionistas. Sua existência insere-se no grande trabalho dos Padres Passionistas pela valorização da comunidade da região do Barreiro. Padre Mário Petrillo, italiano, ordenado sacerdote em 1962, ano de fundação do CSPC, chega a Belo Horizonte. Então, assume, por dois anos, o cargo de diretor. Quando saiu, o Colégio já oferecia o Pré-escolar e o Ensino Fundamental, contando com 600 alunos.

1989

A partir de 1º de janeiro de 1989, os contatos entre a Congregação dos Padres Passionistas e a Arquidiocese de Belo Horizonte resultaram na transferência de sua manutenção para a Sociedade Mineira de Cultura. Assim, o CSPC foi integrado ao Sistema de Ensino Arquidiocesano. O SEA contribuiu com o aperfeiçoamento administrativo e acadêmico da instituição.

2004-2005

As famílias do Barreiro sentiam falta da mística Passionista. Por conta disso, os Passionistas começaram o processo para retomar a administração da instituição. O retorno contou com a anuência da Arquidiocese de Belo Horizonte.

2006

Em 2006, o Colégio retorna para a administração da Congregação dos Padres Passionistas. Na transição, manteve-se o vínculo pedagógico existente com a rede de Colégios Santa Maria. Pouco tempo depois, o número de alunos dobrou.

2012

A história do Colégio São Paulo da Cruz chega a um ano inesquecível. Em 2012, o CSPC completou 50 anos de atividades e consolidou-se como referência na qualidade de ensino na Região do Barreiro. Atingiu a maturidade sem perder a conexão com os desafios dos novos tempos. Desta forma, sempre investindo na capacitação de sua equipe e investimentos em infraestrutura, realizou importantes conquistas pedagógicas.

2014

Em 2014, nossa antiga mantenedora, o Vicariato Nossa Senhora da Vitória, a qual o CSPC agora pertence, fundiu-se com Bahia e Goiás. Foi criada a “Província da Exaltação da Santa Cruz”, que inclui ainda os estados de Minas Gerais e o Espírito Santo. Além do Colégio São Paulo da Cruz, de Belo Horizonte, a mantenedora Obras Passionistas mantém o Colégio Passionista de Jardim América, em Cariacica, Espírito Santo. Além de uma escola Infantil em Barbarcena-MG, dentro do projeto Social Devida.

2018

Na atualidade, o Colégio São Paulo da Cruz mantém-se como referência de ensino de qualidade na região do Barreiro, com o reconhecimento da comunidade, que confia na tradição, experiência e seriedade da Instituição. Durante toda a nossa história, sem perder os valores humanos, nos mantemos sempre atentos à modernidade, às evoluções dos relacionamentos e das novas tecnologias. Permanecemos, portanto, em constante promoção de melhorias significativas e no aprimoramento de nossa qualidade de ensino.