Ex-aluno do São Paulo da Cruz conquista 1º lugar em Medicina na UFMG

Ser aprovado no curso de Medicina, mesmo numa universidade particular, não é tarefa fácil, já que a concorrência é muito grande. Passar neste curso numa universidade pública é uma missão quase impossível, pois o número de candidatos por vaga extrapola qualquer outro. Agora, ser classificado em primeiro lugar em Medicina na UFMG só é reservado aos excelentes alunos, que tiveram uma sólida base de formação e se dedicaram aos estudos durante anos a fio. Pois saibam que, pelo Exame Nacional de Ensino Médio (ENEM) e Sisu de 2016, essa conquista coube a Guilherme Oliveira Silva, 19 anos, ex-aluno do Colégio São Paulo a Cruz.

Para Guilherme, o período em que estudou no São Paulo da Cruz, de 2007 a 2011, quando cursou do 4º ao 9º anos, foram fundamentais para que obtivesse esse êxito fantástico. A cabeleireira Edna e o taxista Getúlio, falecido em dezembro de 2014, sempre acreditaram no potencial dos filhos e não mediram esforços para que eles tivessem uma boa base de formação. Trabalharam muito para que eles estudassem no São Paulo da Cruz e outras escolas de qualidade, que lhe permitissem alçar voos mais altos.

Segundo Guilherme, o São Paulo da Cruz tem excelentes professores e material didático de qualidade, que fizeram com que ele adquirisse a base que precisava. O ex-aluno se recorda com saudades de professores como Christian e Regina (Português), Danielle (História), Gilson (Geografia) e Érick (Física). O ex-aluno também sempre procurou ler bons livros. Responsável desde criança, Guilherme sempre teve o hábito de chegar da escola e rever a matéria que tinha sido dada em sala de aula. “Se você deixar para estudar só na véspera das provas não consegue aprender tudo, já que é muito conteúdo”, ensina.

No período em que estudou no São Paulo da Cruz, Guilherme foi vencedor de algumas olimpíadas do conhecimento, das quais guarda orgulhoso as medalhas e certificados emoldurados (veja na foto). O ex-aluno se recorda que eram promovidas olimpíadas internas, que envolviam todas as matérias. Ele foi primeiro colocado no 8º e 9º anos, sendo que neste último disputou com alunos do Ensino Médio. “Agradeço ao São Paulo da Cruz pelo que fez pelo meu filho e, especialmente, à Romilda pelo carinho que sempre teve com a nossa família”, salienta Edna.

 

Sonho de ser médico

O ótimo desempenho que teve no bolsão do cursinho preparatório para o Cefet garantiu a Guilherme uma bolsa de 100%. Foi aprovado em Eletrônica, mas o desejo de cursar Medicina nunca lhe saiu da cabeça. O ex-aluno relata que o Cefet reforçou seus conhecimentos na área de Exatas, mas deixou algumas deficiências, principalmente nas áreas Humana e Biológica. Quando foi fazer o cursinho preparatório para o ENEM, para o qual também conquistou uma bolsa de 100% depois de fazer um teste em que acertou 94% das questões, Guilherme precisou de estudar dobrado para suprir o que tinha perdido.

Eram 7 horas de estudo no cursinho e mais 5 horas de estudo diárias em casa. No sábado, ele ficava o dia todo no cursinho e fazia os simulados, que o deixavam muito cansado. Descansava no sábado à noite e, no domingo,  estudava o dia todo em casa. Deixou de fazer várias coisas, como namorar, tirar carteira de motorista, ir ao cinema e assistir aos jogos do Cruzeiro, seu time do coração. O máximo que se permitia era assistir a um filme em casa ou tocar um pouco de violão, no sábado à noite.

Como vinha tendo um ótimo desempenho nos simulados do cursinho, Guilherme estava confiante em relação ao ENEM. Quando veio a prova, isso se confirmou e ele teve muitos acertos – 147 em 180. Não dava para saber a pontuação, pois o Exame tem um sistema de avaliação diferente. O ex-aluno acreditava que se a nota da redação tivesse sido boa, ele teria grandes chances de ser aprovado. Quando foram divulgadas as notas e ele soube que tinha tirado 920 na redação sua certeza aumentou e a família já comemorava.

Ao fazer a inscrição no Sisu logo no primeiro dia, Guilherme, que teve a média de 792 pontos, ficou em primeiro lugar em Medicina na UFMG. No segundo dia isso prevaleceu e, no último dia, ninguém conseguiu desbancá-lo. Para o futuro, o ex-aluno sonha em ser um bom médico – é o primeiro da sua família – e garantir um futuro mais tranquilo para a mãe e a irmã Bárbara, que cursa o 9º ano no São Paulo da Cruz. “Meu irmão estuda muito para atingir seus objetivos e isso serve de exemplo para mim”, comenta ela.

Mesmo ausente, o pai Getúlio está presente na memória de toda a família, que lembra-se com orgulho do seu esforço para garantir o conforto de todos e a boa formação escolar dos filhos. Quando se sentia cansado de estudar no período de cursinho, Guilherme se lembrava do pai e se animava. “Sei que, onde estiver, meu pai está orgulhoso de mim”, ressalta o filho.

A Direção e toda a comunidade escolar no Colégio São Paulo da Cruz também se orgulha de você Guilherme. Seu sucesso comprova a qualidade de ensino da nossa instituição. Parabéns Guilherme, e que você sirva de exemplo para os nossos alunos.


{gallery}/2016/guimedicina/{/gallery}

 

Compartilhe esse artigo

Postagens Relacionadas